Aguarde, você será redirecionado para o novo "Site Buu Wushu"

Em segundos você será redirecionado automaticamente para o "Novo Buu Wushu" um site mais completo e cheio de novidades para você!

quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Cara de menino e jeito de campeão

(Publicado: 21/11/2010 23:56)

Sorridente no dia a dia, o atleta e treinador de kung fu wushu Marcelo Yamada leva o esporte tão a sério que aos 24 anos já coleciona medalhas, treinou na China, tem dois títulos no Pan-ameriano de wushu e conta que o grande desafio de sua vida é superar os próprios limites.

Cristina Camargo
Agência BOM DIA


Campeão de kung fu, Marcelo Yamada, 24 anos, é pura simpatia oriental. Curva levemente a cabeça ao cumprimentar as pessoas e está sempre sorrindo. Quer dizer, quase sempre.

“Até o começo dos treinos sou tranquilo. Depois fico rígido”, explica. A aparência de menino pode enganar. O esporte é levado a sério pelo lutador e técnico. Tanto é que seu principal objetivo é superar os próprios limites.

O rigor é um dos segredos do sucesso da Associação Yamada de Kung Fu Wushu, a academia liderada por Marcelo e que coleciona medalhas em competições - só no ano de 2010, foram 21 medalhas de ouro de ouro, trazidas do Campeonato Brasileiro, em setembro, e do Pan-americano, em outubro, na Argentina.

Ele nunca precisou se impor. O fato de tratar o kung fu com extrema seriedade já mostra aos alunos que a academia não é lugar para brincadeiras.

“É preciso treinar e se dedicar ao máximo”, prega.


O atleta é o principal exemplo disso. Para ganhar a vida e se dedicar ao esporte ao mesmo tempo, precisa acordar diariamente às 5 horas da manhã. Às 6 horas dá aulas de musculação na academia Rythmos, depois treina e das 12 às 14 horas dá aulas novamente. À tarde, treina ou dá aulas na Associação Yamada.

E não para por aí. Duas vezes por mês, treina em São Paulo com o técnico da seleção brasileira de kung fu, Thomaz Chan Hon Kit. Num final de semana do mês, e faz pós-graduação em educação física.

Também costuma viajar para Campinas para treinar com a seleção nos períodos próximos a competições.

“Tem mês que não tenho nenhum final de semana. Nem sei o que é balada. Mas não fico triste não”.

Nem dá para ficar mesmo. Além de fazer o que gosta, o que ele faz dá certo.

A Associação Yamada foi criada há quatro anos e já pode ser considerada bem sucedida. Esse ano, sete atletas daqui foram para a seleção brasileira. Respeitado, Marcelo é hoje diretor-técnico auxiliar da Confederação Brasileira de Kung Fu Wushu.

Ele já disputou dois Campeonatos Mundiais, três Pan-Americanos e dois Sul-Americanos. É bi-campeão no Pan e no Sul-Americano. Também realizou um dos seus sonhos, ao treinar na China.

O segredo? “É treino, dedicação, responsabilidade. Isso dá fruto”. Não é o caso de duvidar.


Artigo: Cristina Camargo - Agência BOM DIA

3 comentários:

SHENG ZHEN disse...

SAÚDE E PERSEVERANÇA YAMADA, PARABENS POR SEU TRABALHO!!!!

Samara Sampaio disse...

Merece tudo que cosquistou! e ainda vai colher frutos melhores no futuro, sem duvidas é um grande exemplo de atleta e pessoa. Parabens Yamada!

Buu Wushu BR disse...

Obrigado samara pelo comentário!

Realmente grande exemplo de atleta. Desejamos que ele conquiste muito mais Títulos e Vitórias para o Brasil! Jiayo Marcelo Yamada.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...